quarta-feira, abril 02, 2008

E o meu filho nem nasceu...

Ontem precisei tirar sangue (mais uma vez), pra fazer um exame chamado prolactina. Cheguei tranqüila na clínica, em jejum, e a moça do balcão me sorriu e me disse que era preciso que eu ficasse numa salinha separada da recepção, em repouso por 30 minutos. E lá fui eu: entrei na bendita salinha, com cadeiras mais confortáveis e descanso para os pés e fiquei lá, me dividindo entre a programação do Hoje Em Dia e a folhear uma revista Caras. Já havia uma mulher grávida sentada na sala.

Logo, me chamaram e eu fui tirar sangue pra fazer o exame. A enfermeira pegou meu protocolo, verificou e disse, "Aahh, vai fazer Prolactina, é? Tá desconfiada, é?", e eu só respondi que meu médico havia feito o pedido.

Aí depois, quando saí, comecei a pensar do que é que eu poderia estar desconfiada, daí me lembrei da mulher grávida e do nome do exame e liguei os fatos: lactina - lactose - leite... mulher grávida, leite... amamentação... hein???

Pânico por cinco segundos. Porque depois, me lembrei que, se eu estiver grávida mesmo, só poderia ser do Espírito Santo. E aí me lembrei que o médico só queria saber uma taxa hormonal que esse exame mostra.

UFA!

----------------
Now playing on Windows Media Player: Frank Black & Teenage Fanclub - The Jacques Tati
via FoxyTunes

Um comentário:

Amanda Bia disse...

aff, que tensoooo!!!
beijos!

Postar um comentário