segunda-feira, setembro 24, 2007

Mais uma

Essa definitivamente não é uma fase boa. Isso ainda vai dar merda. Isso ainda vai me consumir. Isso ainda vai ficar maior que eu. E eu que achei que havia solucionado tudo isso, me senti envenenada, como pode isso? Como pode? Não podia, não devia, eu não queria. Correção: eu não quero. Eu que prometi pra mim mesma quando criança que não passaria por isso.

Deve ser a falta de coca cola no organismo. Deve ser a falta. Deve ser a minha falta. Falta! Falta palavra, falta atenção, falta dinheiro, falta presença, falta coca-cola. Falta carinho. E somente sobram sete quilos a mais. É tudo o que eu tenho pra contar de ganho, nesses últimos tempos.

Que droga. Eu que queria ir tão longe, acho que não queria sair do lugar, também. Mas também me sobram os calos, e também é verdade que eu tenho sido mais dura. Algo que eu já devia ter me tornado, uma pessoa dura. Mas a verdade é que meus desejos de miss são mais fortes que os da ativista política.

Que droga. Eu só quero desamarrar esse nó da garganta e jogá-lo pra bem longe. Eu só quero abraçar o 1971 do Roberto Carlos e enfiar a cabeça na terra, tipo avestruz.

Ah, meu Deus. Tudo isso por ato mal feito e mal recebido. Não era pra ser, simplesmente. Tem coisas que não precisam acontecer, porque falta coragem, e se for pra ser feito pela metade, é melhor nem ser feito. Não vai ser melhor nem pra mim e nem pra você. Não vai ser. Pra mim, principalmente.

"(...)Tudo certo como dois e dois são ciiiincoooo(...)"

E dá licença, que eu vou sair correndo agora pra me tornar um acorde de qualquer música do 1971 do Roberto Carlos. Pode ser que a gente volte a se encontrar no especial de final de ano... Até lá.

2 comentários:

Amanda_Bia disse...

meu Deus! o que acontece! fica bem tá?!
beijos!

Criiis ;) disse...

O que acontece??
Bom, coma chocolate e beba coca-cola, vai ajudar!
beijos :*

Postar um comentário