segunda-feira, julho 09, 2007

Culpa de um velho safado

Quinta passada estive na FNAC da Paulista em Sampa, onde comprei mais um Bukowski pra minha precoce coleção: Ereções, Ejaculações e Exibicionismos. Somente no sábado me toquei que havia adquirido a parte 2, mas grande coisa, já que o livro não se trata da continuação de um conto, e sim reune mais de 30 contos autobiográficos de um dos últimos ícones da geração beatnik.

Pois bem, sábado tive de ir a São José dos Campos de ônibus pra fazer algumas coisinhas. Juntei duas revistas e o livro na minha mochila. Dormi um pouco no ônibus, cheguei tarde em casa e acordei mais cedo que o costume, mas a trama de um dos contos que havia deixado pela metade (O Grande Casamento Zen-Budista) estava na minha cabeça. Vencida pela curiosidade, abri os olhos e a mochila e retirei o livro, continuei a leitura do conto.

Pra quem já leu alguma coisa do cara, sabe o quanto sua visão é cáustica, retratando o lado negro do sonho norte-americano, em contos retratando bêbados, marginais, viciados e prostitutas. Logo, esse mundo paralelo me envolveu de tal forma que, em cada intervalo das coisas que tive que fazer em São José, dava um jeitinho de continuar a leitura e, se iniciava alguma outra, ficava pensando na hora em que iria retomar o livro.

Tudo resolvido, retornei à rodoviária uma hora antes da saída do ônibus. O ônibus partiria da plataforma 20. Então, sentei no banco na frente da plataforma, cruzei as pernas e retornei à leitura. Bukowski seguia uma mulher por quem se sentiu atraído, em mínimos detalhes, até encontrá-la. Chega um ônibus na plataforma 19, e logo vai embora. A mulher chama a polícia e denuncia Bukowski. Pensei, "que demora esse ônibus!". Bukowski sai da prisão e fim. Vou no guichê reclamar do horário.

"Senhor, tá demorando o ônibus pra Mogi, hein!", e ele responde, "Mas esse já foi embora faz tempo! Encostou na plataforma 19!"

¬¬

E aí que o homem me devolveu o dinheiro da passagem e eu fui forçada a voltar com outra companhia, que não vinha direto pra Mogi (inclusive tive que explicar ao cara do guichê o significado de Mogi das Cruzes), e sim entrava por algumas cidades antes de chegar ao seu destino final. Cheguei às 21h em casa.

Culpa do Charles Bukowski. Velho safado.

Ao digitar o ponto final do post, Maria Renata escutava Good Times, Bad Times, do Rolling Stones, no Winamp.

3 comentários:

Iara disse...

Ai que saudades daqui!

Carlos Howes disse...

Pô, agora ficou bem claro para você porquê ele tem o apelido de velho safado, né? rs. Sacanagem..

Amanda_Bia disse...

safado mesmo!
qual o significado de mogi das cruzes?! fiquei curiosa!
deu vontade de viajar!
bejus!

Postar um comentário