sexta-feira, dezembro 01, 2006

Oi! Eu sou a João!

Dia 10 de fevereiro de 2006, meu aniversário. Pós-show do Los Hermanos. Thiago e eu andando pelo Kazebre Rock Bar. Reencontramos alguns amigos que estavam com a gente e nos aproximamos deles. Do nada, um ser de chapéu-coco brota do chão e diz: OI! EU SOU A JOÃO!

Na hora disfarçamos. Três segundos depois, trocamos olhares e a transmissão de pensamento foi iminente: quem é essa menina outsider? Sim, ela foi motivo de piada algumas vezes, msm pq a gente nunca imaginava que a reencontraria um dia.

O tempo passou e ela entrou pro arquivo da memória. Mas, não contente, ela resolve brotar mais uma vez do nada, dessa vez nos nossos respectivos orkuts, com o seu jargão no scrap: Oi! Eu sou a João!

Semana dp, estamos no trem, Thiago e eu, para variar. No que ele me diz, "nossa, aquela João e eu temos umas conversar no messenger de encher os olhos", demonstrando interesse na moça, e eu, em débitos pessoais com ele, resolvi fazer-lhe uma preza. Pois sim, convidei a tal mocinha "brotadora" a vir para Mogi, passar uma madrugada dançante conosco. E ela me liga pra confirmar o fato: "então, pode entrar gente menor de idade?", e eu, "acho que pode sim, vc vai levar alguém contigo?", e ela, "não", e eu, "então quem vc vai levar?", e ela, "eu!", e eu, "vc? mas qtos anos vc tem?", e ela, "17!", e eu, "não, fala a verdade!", e ela, "eu tenho 17 msm!"

Convencida de sua idade, de noite nos encontramos para "chacoalhar o esqueleto ao som de róquenrou", e o resto que ficasse por conta do Thiago, por mais que eu mandasse umas indiretas pra ele. E foi que o fato se consumou msm e ali ela começava sua história como personagem cativa nas nossas vidas.

Pois é, dona João, bem vinda ao clube, porque agora vc já pode dizer que tá virando gente grande! Pensou que as brincadeiras acabariam por aqui? Que nada, na realidade agora elas só mudaram de foco, então aguarde as próximas tiradas!

E brincadeiras à parte, eu só posso te desejar os parabéns e agradecer. Sim, agradecer! Por ter literalmente brotado do chão no show do Los Hermanos no meu aniversário, por ter mergulhado de cabeça na vida do meu amigo, por ter servido de ombro e ter aguentado uma barra pesadésima cmg, pelas conversas e broncas e afins, por passar por algumas roubadas, pelos rolês deliciosíssimos de metrô, por ter entrado de forma decisiva na nossa vida e por parecer que a gente já se conhece há séculos.

Seja sempre essa mistura de Punky, a Levada da Breca com Lorelai Gilmore, enfim, seja sempre esse serzinho único que vc é, e eu não preciso te lembrar do quanto vc realmente o é.

PARABÉNS, TRAVESTI!!!!

Ps: Marileide te deseja muitas felicidades e acha que é uma pena que vc não queira ver Los Hermanos hj, dessa vez no seu aniversário. Será que mais alguém vai brotar do chão no show de hoje? Sei lá, um cara dizendo, "Oi! Meu nome é Maria"! Hahahaha!

5 comentários:

Anônimo disse...

Só pra constar, Margarida, tenho medo da dona João tbm... mesmo nunca tendo visto ela...


(...)

Tah bom... tenho medo de muitos amigos seus... ¬¬

NathK V. disse...

hauahaau gostei da história "da joão".

"moça, pq vc não pega esse banner e coloca pra ilustrar o topo do teu blog?"

1 - o banner é pequeno, teria que fazer um amior - sem problema.

2 - não sei como fazer isso (mudar os códigos principais) sou boa em códigos, mas não TÃO boa assim.

3 - não tem um terceiro motivo!

;0*

Thiago Vandré disse...

nathk: mas vc não gostou mais que eu dessa história da joão, te garanto, hehe...
***
"ela é o meu amor e eu sou o amor todinho dela"... ai, ai, como eu suspirei com toda essa história e passou um filme na cabeça.
***
e é isso, joyeux aniversaire!

Joyeux disse...

róque em roul!!!

Joyeux disse...

eu também gosto dessa tal moça, sabe?

jajá eu comento um comentariozão, assim que o thiago entrar no banho e sair do meu lado, porque assim eu fico tchímida, travestchí!

Postar um comentário